Um dia em Bragança – Visita do centro da cidade

Além do castelo medieval, a cidade de Bragança vale a pena ser visitada. Começando por o Jardim da Praça do Professor Cavaleiro Ferreira, onde estaciona o comboio turístico, destaca-se o teatro municipal com arquitectura moderna. O jardim é um sítio simpático para descansa com bancos e muita sombra e o piso está feito em calçada portuguesa. No outro lado da rua, há os Correios com … Continue a ler Um dia em Bragança – Visita do centro da cidade

A Igreja de Santa Maria na Cidadela de Bragança

Dentro da cidadela fortificada de Bragança, destaca-se a Igreja de Santa Maria construída no século XVII, também conhecida como a Igreja de Nossa Senhora do Sardão, ligada a uma lenda popular que diz que esta terá sido descoberta após a expulsão dos muçulmanos, entre uns penhascos povoados por sardões, sobranceiros à confluência dos rios Fervença e Sabor. Acredita-se que a Igreja de Santa Maria é … Continue a ler A Igreja de Santa Maria na Cidadela de Bragança

Chegou o Outono !

Provérbios portugueses de Outono : “No Outono, o Sol tem sono” “Logo que o Outono venha, procura a lenha” “Outubro nublado, janeiro molhado” “Em outubro secam as fontes, ou passam os rios por cima das pontes” “Outono sisudo, recolhe tudo” “Com a vinha, no outono, come a cabra, engorda o boi e ganha o dono” “No Outono as folhas caem de sono!” “Outubro meio chuvoso, … Continue a ler Chegou o Outono !

Um dia em Bragança – Visita da Cidadela

Vamos começar o dia com a visita da Cidadela onde está localizado o castelo bem preservado de Bragança. O castelo é, sem dúvida, um do mais bonitos de Portugal e o mais representativo da arquitectura gótica. Uma fortificação foi edificada em 1109 no reinado de D. Afonso Henriques, o primeiro Rei de Portugal e foi melhorada so século XII, durante o reinado de D. Sancho … Continue a ler Um dia em Bragança – Visita da Cidadela

A Ilha do Cavaleiro, o novo lounge bar da cidade

A Ilha do Cavaleiro é um nome original para um lugar original e quem não o conhece, não imagina encontrar um tal lugar em Chaves. A Ilha do Cavaleiro é um novo conceito e o novo lounge bar dos flavienses localizado na Zona Histórica de Chaves, no Largo do Cavaleiro. É um espaco magnífico nas velhas pedras da muralha, com uma grande esplanada que abriu … Continue a ler A Ilha do Cavaleiro, o novo lounge bar da cidade

As Caldas de Chaves, águas únicas milenarias no centro da cidade

O charme de Chaves está nas suas famosas termas, no centro mesmo da cidade. As caldas (fontes termais quentes) são famosas desde o tempo dos romanos quando o Imperador Tito Flávio Vespasiano Augusto deu o seu nome a cidade: Aquae Flaviae, o seja as Águas de Flávio. No sítio actual, já havia um balneário romano porque os romanos gustava muito dessas águas conhecidas por os … Continue a ler As Caldas de Chaves, águas únicas milenarias no centro da cidade

Chegou a hora das vindimas

Estamos quase no fim do verão e o Outono não esta muito longe e em todo Portugal o mês de Setembro é sinónimo de época de vindimas. No Douro e em Trás-os-montes, as uvas estão prontas para serem colhidas das videiras, num trabalho em ambiente de festa e convívio, ditada pela tradição portuguesa, para produzir o nosso bom vinho da terra.   The grape harvest … Continue a ler Chegou a hora das vindimas

Escavações arqueológicas : o Balneário Termal Romano de Chaves

Acho que nenhum flaviense pensava um dia ver o verdadeiro Balneário Termal Romano e portanto daqui a 4 meses vai ser possível vê-lo aqui em Chaves. Essa é a história do Balneário Romano de Chaves, quando a cidade ainda se chamava Aquae Flaviae. O Largo de Arrabalde onde fica o Tribunal de Chaves foi objecto de escavações arqueológicas que puseram a descoberto em 2006 as … Continue a ler Escavações arqueológicas : o Balneário Termal Romano de Chaves

As poldras de Chaves

Há muitas maneiras de atravessar a Tâmega em Chaves e as poldras são se calhar as mais arriscadas ! A meio caminho entre a Nova Ponte Pedonal e as caldas, as poldras de Chaves são uma outra maravilha romana da cidade. Preservadas durante milénios, elas continuam de ser a passagem obrigatória para quem visita a cidade. Eu nunca passou o rio pelas poldras, mas deixo os mais corajosos fazê-lo enquanto … Continue a ler As poldras de Chaves