Paragem pela Pedra Bolideira

Quem nunca passou pela Pedra Bolideira no caminho entre Chaves e Bragança ? A Pedra Bolideira fica em Bobadela a cerca de 18 km de Chaves, perto da estrada nacional n°103 no maciço granítico da Serra do Brunheiro que se eleva a este do vale de Chaves e atinge a cota de 919 m de…

A Capela da Granjinha, uma relíquia arquitectónica

Granjinha é uma dessas aldeias autênticas com pequenas ruas com o seu típico pavimento, velhas casinhas de madeira e pedras e ningém nas ruas excepto cães errantes. A um par de quilómetros oeste da cidade de Chaves no meio das montanhas flavienses, a aldeia abriga uma jóia muita antiga, uma pequena capela meia escondida atrás…

Prego no Pão, uma delícia

Pausa culinária no café Bar Tamega na rua do Postigo das Manas perto do Largo do Arrabalde, para comer um dos meus pratos favoridos: o Prego no pão. Este é um prato típico da cozinha tradicional portuguesa, feito com febra de vaca e normalmente temperado com mostarda ou molho picante, pode ser comido no prato também.  …

Uma joia de tranquilidade em Casas Novas

Apesar de viver em Chaves desde sempre, nunca pensei encontrar um tal lugar no meio das montanhas flavienses. No coração de Trás-os-Montes a ums quinze minutos em carro do centro de Chaves, o Hotel Rural Casas Novas é uma unidade de charme de quatre estrelas, fruto da recuperação de um Solar de estilo barroco do…

Linha de poesia…

“Quem tem alma não tem calma” – Fernando Pessoa, um graffiti com uma frase do famoso poema de Fernando Pessoa “Não sei quantas almas tenho”. Está inscrita no exterior de um muro da Escola Secundária Fernão de Magalhães, mesmo emfrente do Forte de São Francisco, com uma vista fantástica no centro e o castelo em plano de…