Uma viajem ao tempo dos descobrimentos

Não existe outro sitio no mundo que em Lisboa para mergulhar na história fascinantes dos descobrimentos e nas epopéias marítimas de Portugal. O bairro de Belém em Lisboa era em facto o ponto de partida e chegada de caravelas e mais precisamente onde as caravelas de Vasco da Gama partiram em 1497 antes de descobrir a rota da Índia em 1498.

O majestoso Mosteiro dos Jerónimos se ergue no bairro de Belém e foi construido no século XVI para comemorar a descoberta da rota da Índia. No interior se encontra a sepultura do Vasco da Gama, o primeiro navegador europeu a chegar à Índia pelo mar desviando a Africa pelo Cabo da Boa Esperança. Em frente do Mosteiro, um grande jardim quadrangular, a Praça do Império foi construido para a Exposição do Mundo Português de 1940.

A beira do mar, a Torre de Belém é uma jóia da arquitectura moderna portuguesa (estilo manuelino), que foi construida no reino de Manuel I por Francisco de Arruda entre 1515 e 1521 para melhorar a defesa de Lisboa. Era utilizada como arsenal e prisão e foi residência dos capitães do porto. A Torre foi originalmente construída numa ilha que se encontrava no meio do Tejo mas com o terremoto de 1755, o rio secou nessa parte e a Torre se encontra agora na costa.

Mesmo ao lado da torre, se encontra o Padrão dos Descobrimentos erguido em 1940 para homenagear as figuras históricas envolvidas nos Descobrimentos portugueses. A réplica atual é posterior, tendo sido inaugurada em 1960 para replaçar a outro que estava feita de materiais perecíveis. O monumento tem a forma de uma caravela estilizada, com três grandes velas que se prolongam num bloco central. No interior, um elevador nos leva ao 6° andar e depois precisa de subir umas escadas até o topo, a 52 metros de altura. Uma rosa-dos-ventos com 50 metros de diâmetro, ornamenta o terreiro de acesso e mostra os itinerários percorridos pelos navegadores português no séculos XV e  XVI.

Otra obra relacionada com os exploradores portugeses, a ponte Vasco da Gama. Foi inaugurada em 1998, o seja 500 anos depois da chegada deste navegador à Índia (1498) e é actualmente a ponte é a mais longa da Europa que atravessa o rio Tejo no Norte de Lisboa numa distância de 12,3 quilómetros na água e 17,2 quilómetros em total.

 

A journey in the Age of Discovery

There is no other place in the world like Lisbon to immerse oneself into the fascinating stories of discoveries and marine epics of Portugal. The quarter of Belem in Lisbon is in fact where the caravels would come and go, and more precisely where the caravels of Vasco da Gama left in 1497 before discovering the route to India in 1498.

The majestic Jerónimos Monastery stands in the quarter of Belem and was built in the 16th century to commemorate the discovery of the route to India. Inside of the monument, there is the tomb of Vasco da Gama, the first European navigator to reach India by sea, by going Africa by the Cape of Good Hope. In front of the Monastery, a beautiful quadrangular large garden, the Praça do Império, was built for the Exhibition of the Portuguese World in 1940.

Along the seashore, there stands the Belém Tower, a fortified tower of Portuguese Manueline style which was built under the reign of Manuel I by Francisco de Arruda between 1515 and 1521 to protect Lisbon. It was used as an arsenal and prison and was also the residence of the harbor captains. The Tower was originally built on a small island in the middle of the Tagus river but with the 1755 earthquake, the river dried up on that part and the tower is now on the seashore.

Next to the Belém Tower, there is the Monument of Discoveries conceived in 1940 to celebrate the Portuguese Age of Discovery. The actual replica was inaugurated in 1960 replacing the first one which was made in perishable materials. The Monument has the form of the prow of a caravel with three sails. Inside, an elevator brings us to the 6th floor, then you’ll have to use the stairs to reach the very top (52 meters high). A 50-meter-diameter wind rose decorates the ground of access, showing the itineraries used by the Portuguese navigators in the 15th and 16th centuries.

Another work related to the Age of Discovery: the Vasco da Gama Bridge. It was inaugurated in 1998, which is 500 years after the arrival of the navigator in India (1498) and is currently the longest bridge in Europe, crossing over the Tagus river in the North of Lisbon, with a total length of 17,2 km in total, and 12,3 km over water.

Mosteiro dos Jerónimos_Lisboa

O Mosteiro dos Jerónimos

Torre de Belém_Lisboa

A Torre de Belém

Padrão dos Descobrimentos_Lisboa

O Padrão dos Descobrimentos

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s