O Castro de Curalha e o pinheiro-manso

A poucos quilómetros de Chaves, a aldeia de Curalha abriga numerosos vestígios do passado. A sua origem remonta à época celta cujo vestígio mais notável é o Castro da Curalha, sendo o mais bem conservado do concelho de Chaves e junto do qual existe um frondoso pinheiro manso.

Testemunha da época pré-romana, o castro domina o rio Tâmega, a larga zona de terras férteis de Curalha e a antiga estrada Romana de Chaves a Braga (hoje N131), num monto rochoso a mais de 400 metros de altitude. O castro era protegido por muralhas, das quais se conhecem três, com três portas e respectivas rampas de acesso. É provável que o período de ocupação do Castro de Curalha se tenha estendido entre os séculos VIII ou VII a.C. até aos séculos II ou III d.C.

Nesta zona foram também encontrados em excavações arqueológicas moedas, objectos de bronze e cerâmica, mós, tégulas, contas etc. Todos estes achados foram entregues ao Museu da Região Flaviense.

Merece ser mencionado também o centenário pinheiro-manso que domina o castro do alto da collina rochosa. Daqui, há uma vista panorâmica sobre Curalha e o arredor.

 

The Hill Fort of Curalha and the umbrella pine

A few kilometers from Chaves, the village of Curalha boasts a number of vestiges from the past. Its origin dates back to the Celtic times whose most important vestige is the hill fort of Curalha, being also the most well preserved in the Chaves region and with the particularity to have next to it an umbrella pine tree.

The Hill Fort is the heritage of the Pre-Roman times and overlooks the Tâmega river as well as the large fertile land and the old Roman path from Chaves to Braga, from a 400 meters high rocky hill. The Hill Fort as protected by 3 lines of stone walls with 3 doors and an access ramp for each. It was probably inhabited between the 8th and 7th centuries B.C until the 2nd or 3rd centuries A.C.

This area underwent some archaeological excavations during which different objects were discovered: coins, bronze and ceramic objects, milestones, tegulas, etc. All these findings are now exposed in the Museum about the history of the Flaviense region.

We can also mention the centennial unbrella-pine tree which overlooks the Hill Fort from the top of the rocky hill. From there, you can enjoy a panoramic view over Curalha and around.

 

Castro de Curalha (1) Castro de Curalha (2) Castro de Curalha (3) Castro de Curalha (4) Castro de Curalha (5) Castro de Curalha (6) Castro de Curalha (7) Castro de Curalha (8) Castro de Curalha (9) Castro de Curalha (10) Castro de Curalha (11) Castro de Curalha (12) Castro de Curalha (13) Castro de Curalha (14) Castro de Curalha (15) Castro de Curalha (16) Castro de Curalha (17) Castro de Curalha (18) Castro de Curalha (19)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s