As origens da calçada portuguesa

Da mesma forma que os azulejos e o fado, a calçada portuguesa destaca-se entre os símbolos mais notáveis de Portugal e é relativamente recente (século XIX).

A calçada é feita com pequenas pedras brancas de de calcário e pedras pretas de basalto cujos desenhos evocam a “idade de ouro” dos Descobrimentos e o mar (ondas, âncoras, caravelas, peixe, fruta…).

Cada pedra é cortada pelos calceteiros uma de cada vez como se de um quebra-cabeças se tratasse. Na época, não exisitia nehum trabalho para decorar o chão e era muito cansativo; as primeiras calçadas foram realizadas por prisioneiros presos e altamente viagiados.

A ideia da calçada veio de um tenante-general Eusébio Furtado que se inspirou das ruas calcetadas do Império Romana. Depois de ter realizado a paveamentos no interior e ao redor do Castelo Sāo Jorge em Lisboa, Furtado inicia um novo projeto em 1848: a Praça do Rossio. O sucesso é tal que as calçadas aparecem em outros bairros de Lisboa, também em outras cidades de Portugal e no antigo império colonial.

 

The origins of the Portuguese pavement

Such as the blue tiles and the fado, the tradition Portuguese pavement (cobblestone) stands out among the most notable symbols of Portugal and is relatively recent (19th century).

The pavement is made of white stones (limestone) and black stones (basalt) whose elaborated drawings reminds the “Golden Age” of the Discoveries and the sea (waves, anchors, caravelles, fish, fruit…).

Each stone is carved one by one by the “pavior” just like a jigsaw puzzle. At that time, there was no job that aims to decorate the floor and it was exhausting, so the work was done by chained and under high surveillance prisoners.

The idea of the Portguese cobblestone came from the military engineer Eusébio Furtado who found inspiration in the Roman mosaic pavement. He firsdt initiated the paving inside and around the Castle of Sao Jorge in Lisboa and then started a new project in 1848: the Rossio Square. The sucess was such that the pavement apeared in other quarters in Lisboa, as well in other cities in Portugal and in the former colonial empire.

calcadas_lisboa calcadas_lisboa2 calcadas_lisboa3 calcadas_aveiro

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s