O Castelo de São Jorge, sentinela de Lisboa

Situado na zona nobre da antiga cidadela medieval e na mais alta colina de Lisboa, a colina de São Jorge, o Castelo de São Jorge oferece uma das vistas mais belas sobre a cidade. O local foi ocupado pelos Romanos, os Visigodos e os Mouros, antes de os monarcas portugês escolher este local para ser a residência real (Paço da Alcáçova ou Paço de São Jorge) desde o século XIV até ao século XVI.

Hoje, além das fortificações e o vestígios do Paço Real, o Castelo de São Jorge abriga também o Bairro de Santa Cruz, uma agradável área residencial que leva o nome da Igreja de Santa Cruz. Esta foi reconstruída depois do sismo de 1755 sobre a ruínas da primitiva Igreja de Santa Cruz, a primeira igreja de Lisboa.

The Sao Jorge Castle, Lisbon’s sentinel

Located in the noble area of the old medieval cidadel and in the highest hill of Lisbon, the hill of Sao jorge, the Sao Jorge Castle offers one of the most beautiful view over the city. The location was once ocupied by the Romans, the Visigoths and the Moors, before being chosen by the Portuguese monarchs as their royal residence (known as Paço da Alcáçova or Paço de São Jorge) since the 14th century until the 16th century.

Today, besides the fortifications and the Royal Palace vestiges, the Sao Jorge Castle also shelters the Santa Cruz Quarter, a pleasant residencial area that bears the name of the Santa Cruz Church. This church was rebuilt after the 1755 earthquake over the ruins of the primitive Santa Cruz Church, which was the first Church of Lisbon.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s