A Capela da Universidade de Coimbra

A Universidade de Coimbra abriga uma capela pequena mas encantadora : a Capela de São Miguel foi construída em 1517, para substituir um antigo oratório privado medieval (século XII). O projecto pertenceu a Marcos Pires, autor do portal lateral manuelino de feição naturalista, que faleceu em 1521 antes do fim da obra, terminada por Diogo de Castilho. A entrada é feita por um portal neoclássico de José de Carvalho elaborado em 1780.

A Capela foi alvo de pequenas remodelações nos séculos XVII e XVIII. A sua estrutura arquitetónica é manuelina, estilo decorativo visível sobretudo nos janelões da nave central e no arco cruzeiro. No interior, as paredes do coro alto e da tribuna são revestidas de painéis de azulejos tipo “tapete” de 1663, de fabrico coimbrão do século XVIII de influência holandesa. Na nave, o revestimento azulejar são do século XVII de oficina lisboeta. Na capela-mor, o retábulo principal, de 1605, é um trabalho em estilo maneirista projectado por Bernardo Coelho e executado por Simão da Mota que inclui telas da autoria de Simão e Domingos Veríssimo Serrão. Também destaca-se o orgão barroco de 1733, decorado com caixa decorada com motivos chineses, desenhos de influência oriental e tem mais de 2.000 tubos.

The Chapel of Coimbra University

The Coimbra University shelters a small but charming Chapel : the Chapel of São Miguel was built in 1517 to replace a former mediaeval private oratory (12th century). The project belonged to Marcos Pires, who designed the naturalistic Manueline side door, although he died in 1521 and his work had to be finished by Diogo de Castilho. The entrance to the chapel is through a neo-classical door made by José de Carvalho in 1780.

The Chapel underwent small renovations in the 17th and 18th centuries. Its architectural structure is Manueline, a decorative style mainly visible in the huge windows of the aisle and transept.

Inside, the walls of the upper choir and pulpit are covered in 18th-century azulejo panels, made in Coimbra but denoting a Dutch influence. In the nave, the tile covering consists of 17th-century azulejos made in a Lisbon workshop. The Mannerist altarpiece in the chancel, designed by Bernardo Coelho in 1605 and produced by Simão da Mota, includes paintings by Simão and Domingos Veríssimo Serrão. Another notable thing in the chapel is the baroque organ from 1733, decorated with “chinoiseries”, patterns denoting an oriental influence and has about 2,000 pipes.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s