Guimarães : Paço dos Duques de Bragança

Se existe um monumento simbólico e significante em Guimarães, é bem o Paço dos Duques de Bragança.

Foi mandado construir, no 1o quartel do século XV em 1401, por D. Afonso, primeiro duque de Bragança mas nunca foi habitado por a ilustra familia real. A dimensão do Paço e alguns pormenores arquitectónicos revelam a influência europeia e, sobretudo, francesa. O Paço surpreende por as suas salas uma atrás da outra, seus lustros de candeeiros e seus immensas tapeçarias nos muros. Quatro cópias das tapeçarias de Pastrana são notáveis: às que contam as conquistas portuguesas contra os mouros no Norte de África em Tânger e Arzila, e às de origem flamenga executadas por Rubens, cujos temas são episódios da vida de um Cônsul Romano.

Quando visitar o interior do Paço, é facil imaginar o que eram os banquetes na Idade Média nessas grandas salas escuras em pedra bruta e mobiladas com longas mesas de madeira. No telhado, as 39 altas chaminés cilíndrica de tijolo vermelho revelam a influência da arquitectura senhorial do Norte da Europa, única na Península Ibérica. A sua Capela com mais de 500 anos, também merece uma passagem.

Profundamente alterado ao longo dos tempos, foi reconstruído e adaptado a Museu e a residência oficial do Presidente da República em meados do século XX.

 

Guimarães : Palace of the Dukes of Braganca

If there is one symbolic and significant monument in Guimaraes, it is the Palace of the Dukes of Braganca.

It was built in the 1st quarter of the 15th century, in 1404, by Afonso, first Duke of Bragança. The size of the Palace and some architectural details show European (particularly French) influence. The Palace surprises by its multiples rooms one after the other, its candlestick lamps and its enormous wall tapestries. Four copies of the Pastrana tapestries are really remarkable : the ones representing the Portuguese conquests against the Moors in Northern Africa in Tangier and Arzila, and the Flemish ones executed by Rubens, representing parts of the life of a Roman Consul.

When visiting the inside of the Palace, it is easy to imagine the Middle Age’s banquets scenes in these large dark rooms made of rough stones and furnished with long woodden tables. On the roof, the 39 unusual brick chimney reveal the influence of the noble architecture from Northern Europe, unique in the Iberic Peninsula. The 500 year-old Chapel also deserves a quick look.

Undergoing significant alterations over the centuries, the Palace was reconstructed and adapted into a museum and the official residence of the President of Portugal, in the mid 20th century.

Paço dos Duques_Guimaraes1

Paço dos Duques_Guimaraes2

Paço dos Duques_Guimaraes4

 

Salão de Banquetes / Banquet Hall

Salão de Banquetes / Banquet Hall

Sala das armas / Weapons room

Sala das armas / Weapons room

Sala dos passos perdidos / Lost steps Hall Sala de passagem / Passage room

Sala dos passos perdidos / Lost steps Hall
Sala de passagem / Passage room

Sala dos passos perdidos / Lost steps Hall

Sala dos passos perdidos / Lost steps Hall

Paço dos Duques_Guimaraes6 Paço dos Duques_Guimaraes5

Paço dos Duques_Guimaraes3 Paço dos Duques_Guimaraes7

A Capela / Inside the Chapel

A Capela / Inside the Chapel

A Capela / Inside the Chapel

A Capela / Inside the Chapel

Quarto / Bedroom

Quarto / Bedroom

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s